sexta-feira, 5 de março de 2010

Passagem pedonal inferior da Av. Calouste Gulbenkian


Há muitos anos que a população de Campolide, bem como aqueles que utilizam a Estação dos Caminhos de Ferro, vêm sofrendo com a situação de deradação, vandalismo e insegurança da Passagem pedonal sob a Avenida Calouste Gulbenkian.

Pese embora a CDU tenha apresentado uma Moção sobre esta questão, aprovada pela Assembleia de Freguesia no mandato passado, tudo permanece na mesma, obrigando a quem tem de fazer este percurso a colocar em risco a sua vida, a sua integridade física, ou a perda dos seus bens pessoais.

Face ao não atendimento da reivindicação das populações, pelo encerramento desta passagem e sua substituição por uma passaem aérea, a CDU de Campolide irá dar início à recolha de assinaturas visando a resolução deste problema:



Abaixo-assinado
Pelo Encerramento da Passagem pedonal inferior da Av.
Calouste Gulbenkian e sua substituição por passagem aérea.


A Av. Calouste Gulbenkian representa, pelas suas características de circulação viária, uma barreira à circulação pedonal na Freguesia de Campolide. Os Bairros da Liberdade e Serafina ou a Estação de Caminhos de Ferro de Campolide, e Alto de Campolide ou o Bairro da Calçada dos Mestres, encontram-se assim ligados por um único ponto de passagem em segurança que sob esta Avenida permite o acesso de e para a Calçada dos Mestres.



Do mesmo modo as paragens dos autocarros 56, ou serviços suburbanos, têm nessa passagem inferior o único acesso possível em várias centenas de metros.


Contudo esta passagem revela-se muito problemática para os utentes, a sua iluminação encontra-se frequentemente vandalizada, sendo por vezes completamente inexistente, o lixo espalhado pelo chão é muito, o cheiro a urina é nauseabundo, constituindo o local perfeito para assaltos e outros actos de marginalidade.


Quem necessita de atravessar a Av. Calouste Gulbenkian, é assim levado a preferir fazê-lo pela superfície, saltando por cima dos separadores centrais em betão e enfrentando o sério risco de atropelamento, com especial ênfase para as pessoas mais idosas. Situação totalmente indigna e inaceitável.



Assim os abaixo assinados vêm exigir, à Câmara Municipal de Lisboa, a tomada de medidas que conduzam ao encerramento imediato da passagem inferior em questão e início das devidas providências para a sua substituição por uma passagem aérea.

1 comentário:

Obs3rvador disse...

Por motivo de mudança de local de trabalho recente, fui forçado a conhecer esta passagem pedonal no dia de ontem.
Não haja dúvida que é uma experiência a não repetir. Felizmente não estava lá ninguem para me assaltar, mas ainda assim da próxima vez vou optar por atravessar pela superfície.